pictureName

Blog

  • pictureName

Proibição no uso de Sulfato de Colistina como aditivo melhorador de desempenho na suinocultura.


O Coordenador Técnico Comercial de Suínos Luciano Heis participou da seção \"5 perguntas\" para a revista Suinocultura Industrial e fala um pouco sobre o uso do Sulfato de Colistina na Nutrição de suínos.

[Revista Suinocultura Industrial] Qual a finalidade do uso de sulfato de colistina na suinocultura?

O mecanismo de ação do Sulfato de Colistina é atribuído à seleção da microbiota intestinal, eliminando os agentes patógenos e, assim, favorecendo a população de bactérias benéficas. Ao reduzir a população bacteriana com capacidade de produção de toxinas e metabólitos de efeito negativo sobre a saúde intestinal, ocorre melhora do processo digestivo, uma vez que é mantida a integridade da mucosa intestinal, ponto de digestão enzimática e de absorção dos nutrientes. Também, há menor ocorrência de lesões intestinais reduz a taxa de reposição celular, o que diminui consideravelmente a demanda de nutrientes por este órgão, sendo possível à destinação destes para outros fins, como o crescimento do animal (RUTZ & LIMA, 2001).

[Revista Suinocultura Industrial] Qual motivo/justificativa para restrição no uso de Sulfato de Colistina? 

A questão principal é quanto a possíveis resíduos destes antimicrobianos nos alimentos de origem animal, que possam ter efeito alergênico e ou cancerígeno, além do risco de seleção e desenvolvimento de cepas de microrganismos resistentes aos antibióticos, que possam afetar a saúde humana, resultando em doenças com difícil controle.

[Revista Suinocultura Industrial] Impactos /consequência dessa restrição na produção de suínos?

A restrição no uso do Sulfato de Colistina contribui para um aumento de bactérias patógenas no lumen intestinal. A atividade bacteriana intestinal acarreta diminuição no desempenho animal pela produção de substâncias tóxicas, o que determina o espessamento da parede intestinal e causa menor absorçaõ dos nutrientes.  

[Revista Suinocultura Industrial] Quais alternativas para mantermos o desempenho zootécnico desejável?

Os aditivos são essenciais para manter os elevados índices de produtividade e eficiência obtidos pela indústria. Não podemos deixar de citar ações imprescindíveis como: limpeza e desinfecção das instalações, programas de biosseguridade e vacinações.

[Revista Suinocultura Industrial] Quais as soluções disponíveis no mercado para a substituição? 

Entre as soluções podemos destacar os aditivos não antibióticos como, enzimas, ácidos orgânicos, óleos essenciais, com destaque a associação de ácidos orgânicos e óleos essenciais micro encapsulados, que comprovadamente atuam por toda extensão intestinal devido sua liberação lenta e gradativa.

Tags